segunda-feira , 18 junho 2018
Home / Comportamento / Você anda se sabotando?

Você anda se sabotando?

Não faço o bem que quero e faço o mal que não quero” (Rm 7,19). São Paulo

Somos a junção de várias personalidades, de várias “partes”: existe um pedaço bom, um leviano, um inocente, um culpado, um agressivo, um pacífico… partes absolutamente antagônicas. As vezes a sensação é de que somos várias pessoas em nós mesmos.

Podemos notar essa ambiguidade de comportamentos em situações inesperadas. Em situações de risco, por exemplo um assalto, podemos prever e calcular que não reagiríamos ao marginal, e ao passarmos por algo desse tipo nossa reação é oposta ao que previsto, ou ainda mais inexperada. Já ouvi caso de pessoas que ao serem abordadas pelo assaltante, tiveram crises de riso, colocando ainda mais em risco suas vidas.

Nossa personalidade é composta por um conjunto de características muito peculiares, assim como são nossas afinidades e aptidões. As vezes a pessoa é boba em algumas questões, em outra esperta; em algumas coisas é lenta, em outras é rápida. Esse é o antagonismo ao qual me refiro: partes opostas coexistindo.

O que de fatos buscamos é a felicidade, a plenitude, que é um estado de espírito somente acessível se existir a Totalidade em nós. Por totalidade, refiro-me a reconhecer e aceitar em si, as qualidades que estão em oposição “ao ideal do ego”, as qualidades opostas aos seus valores culturais e morais.

Nossos pensamentos são livres, e normalmente descontrolados. Inevitavelmente vai nos passar pela cabeça algo “ruim” ou “maldoso” que será naquele mesmo momento interceptado com algo como “que horror eu pensar uma coisa dessa, credo!”. Esse é um exemplo típico de manifestação da sombra e repressão por parte do nosso consciente objetivo.  Pensar não significa que iremos fazer. É só uma expressão do nosso lado mais instintivo, animal. Alguém me irrita e eu penso nessa pessoa morta. Isso é comum e não significa que eu vá matar essa pessoa. É imaginação. Quando eu era criança e amarrava uma capa e brincava que estava voando, eu não saia voando de verdade, também era apenas um jogo mental. Deixemos nossas várias faces fluírem.

Nosso lado sombra é uma parte indivisível de nossa psique, de nossa alma. Não existe uma pílula, um banho de ervas ou um descarrego que possa removê-la. São responsabilidades da sombra: defesas física (imunidade), mediunidade (capacidade de se comunicar com planos invisíveis) entre outras (farei uma postagem sobre o tema).

Se você tentar sufocar seus sentimentos de raiva, medo, insegurança, inveja e sexualidade, a sombra ganha mais energia para seu próprio uso. E esse uso é implacável. Quando o lado sombrio se volta contra você, começa um verdadeiro massacre. Quanto mais você nega e reprime, mais a sombra se fortalece.

Em contrapartida, quando a consciência para de se dividir, a sombra perde a força.

Identificar nosso lado sombra é fundamental para começarmos o caminho rumo ao autoconhecimento, rumo à consciência. O homem que não conhece sua face sombria, é um homem que só conhece uma face de “sua moeda”, é um ser unilateral, falsamente iludido sobre sua natureza humana, e, por isso, uma presa fácil do mal, adepto do recurso de projetar no outro, no mundo, as qualidades que não reconhece em si mesmo.

Grande parte dos problemas sociais e psicológicos que vemos hoje (principalmente os relacionados com nossa sombra), são de inteira responsabilidade do cristianismo e das religiões dogmáticas. Tais religiões, fizeram nossos lados opostos (luz e sombra) serem vistos de forma deturpada, como se não pudesse haver um equilíbrio entre ambos. A sombra passou a ser associada ao pecado, ao indevido, ao caminho do inferno. OS 7 pecados capitais, nada mais são do que as principais 7 formas que poderiam fazer o indivíduo gastar o dinheiro que não seria doado a igreja. É um conceito calculosamente pensado. “Se ele comer demais, vai gastar mais e sobra menos dinheiro para dizimar e pagar impostos”. Portanto, a gula passa a ser um pecado capital. E assim por diante. Tudo que não era interessante politicamente, foi atribuido a Deus e foi inventando alguma passagem na bíblia para justificar que as pessoas teriam que cumprir para não “queimarem no fogo eterno”.

A sombra não é má. Ela é um dínamo de energia produtiva. Se esta energia estiver sendo utilizada ao nosso favor e direcionada para nossos objetivos, o resultado é incrível. Sabe aquelas situações que virou e mexe vemos no jornal, de mães que foram capazes de levantar um carro para salvar o filho, ou de pais que conseguiram abrir a boca de um jacaré e tirar o braço da criança? São exemplos da nossa sombra em ação. Ela tem poderes além de nossa matéria física.

Enxergamos e nos identificamos com nosso lado luz: as características que julgamos que serão bem aceitas socialmente – e negamos nosso lado escuro: princípios e instintos que gerenciam nossa vida e nossas forças magnéticas. A tendência é a beatice, é se aproximar do que julgamos ser um exemplo de correto, de santo e nos afastarmos do que julgamos ser “maléfico”. Mas pecado não existe, assim como bem e mal são conceitos relativos e unilaterais. Se existe 1 vaga e 2 concorrentes, o bem de um será o mal do outro.

O grande problema é que nossa sombra é responsável por TODOS os nossos mecanismos de defesa (físico, psicológicos e espiritual) e por todos os nossos mecanismos de MAGNETISMO e mediunidade. A sombra é o PILOTO, o gerente de nosso corpo, entretanto, como o próprio nome diz, trabalha nas sombras. Agora, se a sua sombra está trabalhando ao SEU favor ou CONTRA você é uma grande questão.

Exemplos de sombra trabalhando contra o indivíduo. Se ela tiver absorvido o conceito de:

– Dinheiro não traz felicidade (você nunca vai ter dinheiro, ela não vai magnetizar isso);
– Antes só do que mal acompanhado (sempre terá problemas com relacionamentos, ela não vai atrair isso e repelir o que se aproximar);
– O importante é ter saúde (se só saúde é importante, vamos eliminar o resto para cada vez aumentar mais a saúde);
– O que vão pensar de mim? (o importante é a opinião dos outros, eu sou algo nulo que não tem importância)
– O importante é ser honesto, não rico (o dinheiro vai ficar a cada dia mais difícil para mim, para que assim eu possa ficar cada dia mais honesto);
– Dinheiro fácil não é bom (vou ter que trabalhar 10x mais que os outros para conseguir 1/3 do que conseguem, pois ganhar bem não é bom).

Se nossa sombra foi educada que dinheiro é sujo, que não devemos nos focar em coisas materiais, ela vai afastar dinheiro, pois quanto menos mais você estará do jeito que você ensinou pra ela que é o que quer.

A tão famosa “lei da atração” nada mais é do que trazer nossa defesa/sombra para o nosso lado. Sendo a gestora de nosso magnetismo, irá atrair o que assimilou como que o que queremos. A sombra é nosso Exu interno, é uma parte de nossa psique que é nosso escravo com poder sobre uma área. Vai fazer o que foi mandado. Mas o que estamos mandando? (não sabemos nos comunicar corretamente com ela).

Mas perceba, que as vezes você se conecta sem querer com essa força. Quando você quer, sua sombra trabalha ao seu favor. Ex.: quando vc dá um “basta” em algo; “agora chega”, “cansei”. Você entra em harmonia (sua mente acha algo errado e você coloca sua sombra trabalhando nisso, apoiando você).

Assuma 100% da responsabilidade sobre sua vida. Karma não é o que você pensa. Deus te deu o que você precisa e quer que você seja responsável, não temente a ele. Como você vai vencer seus karmas, atravessar suas expiações se não enfrenta as situações? Vai ficar voltando, voltando, voltando.

Enxergar o óbvio é evoluir. Perceber-se e conhecer-se é evoluir. Quebrar paradigmas é evoluir. Há séculos atrás voar em um avião era algo inconcebível, até que alguém foi lá e fez, e hoje é algo normal, corriqueiro.

Se você é o presidente da sua vida e não assume seu cargo e sua liderança, os encarregados da empresa (sua vida) não tem instrução de trabalho, está tudo solto, a empresa não tem organização. As funções não estão sendo delegadas, não estão obedecendo nenhum cacique. Se não houverem setores e um chefe geral, tudo entra em conflito. Para existir essa harmonia em nossa vida energética, é preciso que sua sombra esteja trabalhando para você, não para os outros. Se ela estiver contra você, não adianta, nada anda.

É necessário que as pessoas eliminem conceitos como “Deus me dê força”. Isso não existe. Deus já deu tudo que você precisa, se você não sabe usar ou não quer é outro problema. Quando você realmente precisa essa força aparece sozinha, ela está aí.

Aceitarmos a antagonia em nós mesmos e fazermos nossas várias faces trabalharem juntas para nós (cada uma em sua área) é a chave para conseguirmos encontrar nosso caminho.

Como a sua sombra está programada? Você está no comando da sua vida?

Perdão é aceitação, é respeitar a individualidade dos outros e a não perfeição de seu caráter e valores (assim como nossa própria imperfeição). Não existe perfeição, porque não existe modelo de tal comportamento. O certo e o errado são valores INVENTADOS pelo homem. Ou convivemos integralmente com todas as nossas faces, nos aceitamos plenamente como somos, ou teremos muitas pedras pelo caminho.

E lembrem-se! Bem e mal é um conceito muito relativo, por envolver julgamento de valores. Esses valores podem contaminar nossa sombra, e ensiná-la conceitos errados, prejudiciais a nós mesmos.

Analisem-se. Um bom caminho é perceber que quando algo nos incomoda muito nos outros, estamos claramente enfrentando um lado reprimido nosso, que insistimos em não reconhecer. Projetamos nos outros um comportamento absolutamente nosso. A sombra representa o arquétipo do bode expiatório, sobre o qual lançamos toda a culpa, toda a maldade do que não queremos reconhecer.

Namastê! 😉

Comentários

comentários

About Carlos Machado Jr (Caju)

Leonino com ascendente em Sagitário. Estudo e me interesso por mediunidade, espiritualidade, astrologia, esoterismo, Umbanda, psicologia, parapsicologia, comportamento, religiões, orixás, ocultismo, oráculos, filosofia e mais uma dezenas de temas. :-)

Deixe uma resposta