Home / Espiritualidade / Transição Planetária: Os Exilados da Terra

Transição Planetária: Os Exilados da Terra

Ha cerca de 2000 mil anos, Jesus Cristo, em seu Sermão da Montanha, citou: “Bem-aventurados os mansos, porque que herdarão a terra“.

Se observarmos a vida e a natureza, perceberemos que Deus trabalha de forma construtivista, havendo assim a necessidade de vivenciarmos nossas experiências, de errarmos para acertar com convicção no futuro. Esse é o conceito de reencarnação e de evolução espiritual. Não existem injustiças. Se ocorre algo que não está de acordo com nosso interesse, o motivo é o passado pregresso, algum débito com a lei que deve ser sanado.

Estamos passando por uma grande mudança planetária. Nos ultimos 50 anos, evoluímos cientificamente a passos muito largos: ha 40 anos atrás um computador pessoal, um forno de microondas ou um telefone celular era algo visto em filmes ou desenhos de ficção científica. Imagine então Iphones, tablets, notebooks, viagens especiais, genoma, internet, acesso a informação de forma globalizada, videoconferências, células tronco etc. Nossa ciência tende a se desenvolver cada vez em maior velocidade. Esse rápido desenvolvimento evidencia um momento de depuração planetária eminente.

Com a evolução científica,  poderá permanecer no planeta Terra apenas quem estiver à altura da evolução que atingiremos nas próximas décadas. É como uma escola. Quem aprendeu passa de ano, quem não aprendeu precisa ir para a recuperação, que será em outro local. Para me fazer mais claro ainda, pensemos que a Terra está deixando de ser o maternal e se tornando o primeiro ano primário. As crianças muito pequenas precisam ser separadas, pois não vão conseguir acompanhar os mais maduros.

Outro exemplo para iniciarmos essa reflexão, é pensarmos na questão dos karmas e das leis de ação e reação. Sabemos que muitas vezes adquirimos (ou desenvolvemos) males físicos ou doenças para expiar faltas e evoluir. Na maioria dos casos, nós geramos as doenças que nos afligem. São consequências de nossos comportamentos e ações nessa ou em vidas anteriores. Com o desenvolvimento da medicina, estamos próximos a um momento em que será possível intervir em todos os males. Imaginemos que por razões karmicas tenhamos reencarnado com um problema de coração, com uma cardiopatia qualquer. Aí, procuramos um cardiologista, que simplesmente arruma e voltamos “zerados” pra casa. Temos um problema! A espiritualidade nos enviou predispostos a uma doença que tinhamos que passar e a nossa ciência terrena consertou, intervindo no processo karmico.

No ano de 1991 no Centro Espírita O Consolador (RJ), a mentora da casa, Sra. Yvone Pereira, em psicografia alertou sobre os cuidados redobrados que devemos ter, em decorrência da seleção dos espíritos já ter se iniciado. Segundo ela, centenas de espíritos estavam muito revoltados e se reunindo para arrastar uma multidão com eles. Explicou que os espíritos que não tem o status vibratório para permanecer em nosso planeta, e que já esgotaram suas possilidades de reencarnação, haviam começado a ser segregados de forma maciça.

Nesse mesmo período, existem relatos de diversas entidades que, manifestas mediunicamente, deram comunicações dizendo frases como: “Não quero vestir essa camisa com o texto EXILADO. Represento centenas de outros espíritos que também não aceita tal determinação”. Mensagens como essa, tem se tornado frequentes em reuniões mediúnicas em centros kardecistas e umbandistas em todo o país.

 

Alguns versículos bastante interessantes que podemos encontrar na bíblia em Mateus 24:

 

Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerra. Atenção: que isso não vos perturbe, porque é preciso que isso aconteça. Mas ainda não será o fim.  (Mateus 24:6)

Antes da regeneração planetária, a situação chegará ao limite das convulsões sociais. Todos seremos colocados à prova, seremos testados. Os espíritos são unânimes nessa afirmação.

 

Levantar-se-ão muitos falsos profetas e seduzirão a muitos.  (Mateus 24:11)

Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, que farão milagres a ponto de seduzir, se isto fosse possível, até mesmo os escolhidos. (Mateus 24:24) 

Clara alusão aos pregadores de religiões pragmáticas, que utilizando-se da inferioridade intelectual de seus seguidores, fazem da fé um meio de vida com propósito de acumular riquezas. Entretanto, o Cristo salienta que mesmo os mais esclarecidos (escolhidos) devem tomar cuidado com o poder sedutor desses espíritos endurecidos no mal.

 

O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão.  (Mateus 24:35)

Dois homens estarão no campo: um será tomado, o outro será deixado. (Mateus 24:40)

Duas mulheres estarão moendo no mesmo moinho: uma será tomada a outra será deixada. (Mateus 24:41)

e o despedirá e o mandará ao destino dos hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes.
(Mateus 24:51)

Os supracitados versículos confirmam a seleção natural dos espíritos. Tendo a terra de ascender, ela será interditada aos que não mais se adequam. Em um processo natural e magnético, os períspiritos que não vibrarem na nova frequência terrena serão automaticamente repelidos.

 

 

A medida que os espíritos forem desencarnando, seu próprio magnetismo nocivo fará com que sejam sugados para uma região aonde estão sendo agrupados todos os exilados.Ao contrário do que pregam as religiões e cultos dogmáticos e atrasados, não ocorrerá nenhum tipo de julgamento. O espírito já traz sua sentença em seu teor vibratório. É um processo de precisão atômica, sem possibilidade de erros.

Definida uma faixa vibracional “X”, qualquer vibração que esteja abaixo desse valor, sofrerá uma influência magnética – pelo bojo eletro astral – 3.200 vezes maior que a influência magnética da terra.

 

Sobre o assunto, menciona Ramatis:

“Não importa que sejam líderes ou sábios, cientistas ou chefes religiosos; a sua marca, ou seja, o selo “bestial”, esta identificado com o teor magnético do planeta primitivo. Eles irão situar-se numa paisagem afim com os seus estados espirituais encontrarão o cenário adequado aos seus despotismos e degradações, pois o habitante desse orbe encontra-se na fase rudimentar do homem das cavernas; mal consegue amarrar pedras com cipó, para fazer machados! A Terra será promovida à função de Escola do Mentalismo e os desregrados, ou os esquerdistas do Cristo, terão que abandoná-la, por lei natural da evolução. O planeta primitivo é o seu mundo eletivo, porque já lhes palpita sincronicamente no âmago de suas próprias almas; apenas hão de revelar, em nova forma física, as idéias e impulsos bestiais que lhes estão latentes no íntimo.”

 

 

Esses espíritos serão exilados para mundos inferiores, como ocorreu ha 40 mil anos atrás com os Capelinos (raça adâmica, os exilados de Capela). Vivam num orbe mais avançado, mais sutil, numa estrela 2 mil vezes maior que nosso sol, e não conseguiram acompanhar a evolução do planeta. Se revoltaram, promoveram desordem e revolta, e foram exilados para o planeta terra antes da ultima glaciação. Imaginemos como era primitivo ainda esse planeta.

Esses choques culturais intensos que essas emigrações e exílios promovem, são para que os retardatários acordem. O que parece castigo é a misericórdia divina atuando. Atendendo ao livre arbítrio, eles tem que ir para o que se iguala a eles, para continuarem o processo evolutivo, do contrário cairiam no conceito das religiões dogmáticas (inferno). O exílio e o processo de seleção de espíritos é um benefício para todos.

 

A terra progride moralmente e automaticamente será depurada. A emigração e imigração de espíritos não é algo incomum, é constante e intensa, entretanto, falamos de um processo diferente. Haverá uma elevação moral de nosso orbe, então a transmigração envolverá milhões de espíritos.

Os Umbrais foram esvaziados nos últimos anos. Ocorreram e continuam ocorrendo reencarnes em massa. Não seria possível a evolução planetária com um material inferior influenciando o planeta. Esse reencarne “não opcional” é a ultima oportunidade dos espíritos usarem o livre arbítrio e se manter no planeta. Será a luta da estagnação contra o progresso, da criatura contra o criador. Não existe forma de contrariar a natureza e a vontade soberana. Dizem os espíritos, que a maioria desses umbralinos não ficará no planeta.

 

Sobre o tema, disse Allan Kardec:

Tendo que reinar na Terra o bem, necessário é sejam dela excluídos os Espíritos endurecidos no mal e que possam acarretar-lhe perturbações. Deus permitiu que eles aí permanecessem o tempo de que precisavam para se melhorarem; mas, chegado o momento em que, pelo progresso moral de seus habitantes, o globo terráqueo tem de ascender na hierarquia dos mundos, interdito será ele, como morada, a encarnados e desencarnados que não hajam aproveitado os ensinamentos que uns e outros se achavam em condições de aí receber. Serão exilados para mundos inferiores, como o foram outrora para a Terra os da raça adâmica, vindo substituí-los Espíritos melhores. Essa separação, a que Jesus presidirá, é que se acha figurada por estas palavras sobre o juízo final: «Os bons passarão à minha direita e os maus à minha esquerda.» (Cap. XI, nos 31 e seguintes.)

 

Espíritos egressos de mundos mais adiantados já estão encarnados na terra. Um exemplo são as crianças índigo, que estão amplamente espalhadas pelo globo. Muitos espíritos mais evoluídos da estrela Alcíone já estão também entre nós, e muitos outros aguardam para reencarnar, com o objetivo de facilitar o processo de transição. Substituirão os que estão saindo. Centenas de espíritos de luz estarão trabalhando tanto encarnados como do plano espiritual, pela nossa orbe.

 

Ao que se sabe, os espíritos que já estão catalogados como exilados, que já estão em processo de expurgo, estão reunidos nas profundezas do subsolo lunar.  Estão magneticamente detidos no lado escuro da lua. São seres que não mais encontram sintonia com o ambiente evolutivo da terra. Não tem condições de permanecer na psicosfera do planeta.

Foi escolhido o lado escuro da lua, pois essa face da lua nunca é voltada para terra, está fora das fronteiras psíquicas do nosso planeta. Estão circunscritos nessa região, onde não podem influenciar as questões sociais, políticas e espirituais. São mantidos e vigiados por guardiões (chamados de Lanceiros de Maria) que também os catalogam, arquivam sua identidade energética, etc.

Muitos desses espíritos voltarão um dia. Não estão sendo banidos, só estão indo para um local onde tenham oportunidade de se desenvolver para voltarem.

Um outro exemplo para elucidar o tema é imaginarmos que a Terra como uma escola de natação, com uma piscina olímpica e funda. Alguns alunos estão num nível avançado e outros sequem conseguem se manter dentro d’água sem bóias. Os que já sabem nadar, ficam; os que ainda não sabem, vão para uma piscina mais rasa, para que não se afoguem e não atrapalhem os exercícios  avançados dos outros.

Já temos a informação que Madre Tereza de Calcutá irá seguir com os exilados para essa  nova orbe, assim como outrora, vieram da estrela Círius para a Terra conosco:   Jesus, João Batista, Moisés, Maria de Nazareth e tantos outros.

 

 

Literatura recomendada:
– A Caminho da Luz (Chico Xavier)
– Mensagens do Astral (Hercílio Maes)
– Senhores da Escuridão (Robson Pinheiro)
– A Gênese – Os Milagres e as Predições Segundo o Espiritismo (Allan Kardec)
– Senhores da Escuridão (Robson Pinheiro)
– Cartas de uma Morta (Chico Xavier)
– Madre Tereza de Calcutá (Robson Pinheiro)
– Universo e Vida  (Hernani Santana)

Comentários

comentários

About Carlos Machado Jr (Caju)

Leonino com ascendente em Sagitário. Estudo e me interesso por mediunidade, espiritualidade, astrologia, esoterismo, Umbanda, psicologia, parapsicologia, comportamento, religiões, orixás, ocultismo, oráculos, filosofia e mais uma dezenas de temas. :-)

16 comments

  1. Ótimo testo, informativo e otimista!

  2. Ótimo testo, informativo e otimista!

  3. E assim separa-se o joio do trigo…

  4. quando o cachorro já não se aguenta, se sacode e o excesso de pulgas se vai

  5. matéria muito boa, bastante instrutiva…..boa leitura..

  6. Muito bom, muito orgulho desse amigo! Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.