Iansã

As pessoas regidas por Iansã são extrovertidas, diretas, francas apreciam a natureza, geralmente são engraçadas, bastante ambiciosas e possuem um temperamento forte. Adoram viajar. Falam o que pensam de um modo tão seguro, que provavelmente deixam o outro em desvantagem (mesmo que não tenham tanta certeza assim do que estão dizendo). Adoram ser o centro das atenções e portanto, ambicionam exclusividade.

Gostam de ser envolvidas, por isso tendem a se relacionar com pessoas mais velhas (lhes transmite segurança). Adoram se vestir com roupas modernas e extravagantes (na visão dos mais tradicionalistas).

Tendem a sair cedo de casa: como detestam obedecer ordens, seus pais podem se tornar oponentes. Uma outra tendência é terem mais de um casamento. São do tipo que jamais se oporiam a um casamento com um milionário idoso, por acreditarem que desenvolverão o afeto necessário e terão o conforto que merecem. A pessoa que um filho(a) de Iansã gosta, deve ser poderoso(a) o suficiente para protegê-la(o) e sustentá-las(os) em grande estilo. Paixões sem fim, romances complexos com pessoas compromissadas, é algo muito comum em suas vidas. Mas não adianta ter só poder. A pessoa precisa também ceder e fazer tudo da forma como ela gosta, do contrário, ela manda um beijo e vai pra outra, sem grandes dramas. Entende perfeitamente que as coisas tem ciclos, e que as vezes o ciclo com aquele determinado relacionamento se esgotou e ela detesta ficar parada no tempo, na mesmisse. Ela é energia e atividade pura. Nunca estagnada.

Os regidos por Iansã são afetuosos e alegres. Não são tão agressivos e bravos quanto os filhos de Obá, porém, quando provocados, podem ser extremamente ásperos, grosseiros e descorteses. Não tem nenhuma trava em sua língua, e literalmente “soltam o verbo”. Recebem afeto e adulação como algo a que tem direito, é de seu merecimento por transmitir tanta alegria ao mundo.

Quando ficam tristes, sem vontade para nada – o que é raro – dormem o dia todo. Podem se refugiar em calmantes ou em bebidas alcóolicas. Por sua coragem e pela falta de medo do futuro, elas vivem muito o presente, se “der na telha” experimentam o que vier pela frente, não tem muitos pudores.

O lado oculto da vida é muito atraenge para eles.

A casa aonde moram pode parecer uma fazenda, cheia de animais por todos os lados, objetos de cobre, plantas e coisas que simbolizam algo por todos os lados.

Podem ter um pouco de dificuldade em engravidar (quando mulheres). Quando engravidam e tem seus filhos, os criam para o mundo, os criam como pessoas livres como ela gostaria de ter sido e gosta de ter. Alerta sobre as coisas, mas dá livre-arbítrio para que tenham suas próprias atitudes.

Não temem nada, tem horror em pensar que podem ser passadas para trás, são competitivas e vingativas. Faz o que bem quer na hora que bem entende, bem ou mal, nunca deixam de ser notícia. Geralmente são da noite, adoram a vida noturna e baladas, bares etc. Tendem a intimidar as pessoas que se atrevem a desafiá-los. Não medem palavras.

Grandes problemas psicológicos são incompatíveis com sua personalidade. Como resolvem tudo com clareza – e não levam desaforo para casa – não vão cultivando energias e sentimentos destrutivos internamente.

Apesar de gostarem de conservar a casa e da segurança de seu lar, os trabalhos domésticos não são muito atraentes. Não são caprichosos ao ponto de ficar arrumando detalhes. São mais práticos.

Falam com muito entusiasmo sobre liberdade e democracia, e podem ter um engajamento político forte. Pode ser o arquétipo da feminista quando mulher. Quer igualdade. Aquilo que qualquer um pode fazer, eles também podem, e provavelmente farão melhor! Preguiça não combina muito com eles, arrumam o que fazer. Futilidades, mentiras e jogos de aparência os irrita, não se prestam a isso, exceto se se sentirem inferiorizados. Como não admitem estarem por baixo e são competitivos, querem tudo sempre melhor que o dos outros.

Restrições e limitações não cabem em sua vida: são EMANCIPADOS desde que nasceram. Normalmente não guardam confidências e segredos. Ao se stressarem com uma situação, já “botam a boca no trambone”. Não duvidam de si mesmos, e motivam as pessoas ao seu redor. É dá turma do “vamos parar de reclamar e botar a mão na massa”. Sem frescura.

Humor muito variável. Lingua maior que a boca. Chegam sem nenhum aviso e podem ter sumido com igual rapidez. São do tipo: “quem gostou, gostou; quem não gostou, problema é seu”.

 

Comentários

comentários

About Carlos Machado Jr (Caju)

Leonino com ascendente em Sagitário. Estudo e me interesso por mediunidade, espiritualidade, astrologia, esoterismo, Umbanda, psicologia, parapsicologia, comportamento, religiões, orixás, ocultismo, oráculos, filosofia e mais uma dezenas de temas. :-)

2 comments

  1. Porque não qchei nada sobre Oxum e nem Obaluaê???

  2. Fátima, tentarei colocar os dois orixás citados esse fim de semana. Abraços. 😀

Deixe uma resposta