Home / Consultório Holístico / Estou vivendo uma mentira…

Estou vivendo uma mentira…

“Sinto que estou vivendo uma mentira. Desde muito nova percebi que sentia atração por mulheres e me forcei a casar rapidamente para tentar de alguma forma me livrar disso. Acontece que agora estou casada ha 19 anos, não aguento mais essa situação e meu marido não aceita minha decisão. Já estou com outra pessoa e acabo vivendo uma vida dupla, pois sei que meus pais não aceitariam essa decisão, e muito menos meu filho, que vai completar 17 anos. Não sei o que faço.”

Bom, é evidente que você tomou uma decisão errada no passado. Agindo contra você mesma, contra sua natureza, e se colocando de lado para tentar seguir o que os outros esperavam, você acabou criando uma realidade que influenciou outras pessoas que teoricamente não precisavam ter sido envolvidas.

Por outro lado, mesmo quando agimos de uma forma que não é a estabelecida (livre-arbítrio), o plano espiritual encontra meios para restabelecer o nosso processo de expiação terrena (que nosso espírito precisa passar). Perceba que você precisava lidar com a auto aceitação, com a questão do “se libertar”, e mesmo tentando fugir disso você não se livrou dessa situação. Talvez só a tenha deixado um pouco mais intensa, e assim vai ir ocorrendo até você tomar posse de si mesma e lidar com isso. É o fatal “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”.

O que acho muito interessante é que você transmite a sensação de ter plena ciência que está fazendo as coisas de forma errada, sinto que tem plena consciência que está fugindo do que é inevitável, então fica a dúvida: porque não faz a coisa certa? Normalmente quando sabemos que estamos agindo errado, passamos a agir certo! A vida da sua mãe é dela, a sua é sua. Por que será que você reencarnou nessa condição como filha dela? Se você tem que aprender a aceitar a sua sexualidade, ela talvez também tenha que aprender a aceitar a sexualidade das outras pessoas!

O erotismo é seu, não dos outros. Se o seu pai não aceita que você seja lésbica, fico pensando… que diferença faz pra ele com quem você transa? Talvez ele tenha que aprender isso, e você é o instrumento!

Você foi negativada pelos outros, foi ensinada a ser sua pior inimiga e vai ter que lidar com isso. Perceba que você já tem outra pessoa em sua vida – acredito que outra mulher – e mantém uma relação de fachada com o seu marido. Ou seja, está enganando ele, a outra pessoa e você mesma. Isso não é vida, colega. Como assim seu marido não aceita sua orientação sexual? E desde quando você depende da aceitação dele? Quando foi estabelecido que sua vida depende do que ele acha? Você continua insistindo no mesmo erro de antes: vivendo e tomando decisões baseadas no que os outros vão achar e não no que VOCÊ acha! Tenha um pouco de sangue nessas veias, mulher! Pare de rejeitar o seu espírito!

Em que momento você vai assumir as rédeas da sua vida e agir de acordo com o que sente? Quando estiver num hospital morrendo de câncer? Coloca um CHEGA nessa situação! Pague o preço de ser quem você é, se baste! Tudo vai piorar até você se bastar. Você está alimentando medos, inseguranças e preocupação com a vida alheia, só que a “vida alheia” está ótima. Quem está indo pro fundo do poço é você! Não são os outros que estão te atingindo, é você mesma que está se destruindo com culpa, vergonha, medo, insegurança… até quando? Quando você vai ter espaço na sua própria vida? Você não é uma criancinha indefesa que tem que ficar fazendo tudo bonitinho pra ganhar presente do Papai Noel! Pare de se comportar como uma criança!

Renasça! Recomece! Joga o medo pra fora e comece a lutar ao seu favor! Só você pode se tirar dessa situação.

Na minha visão esse é o momento de você ESQUECER os outros e se tratar bem. Agora se nem você se respeita, se joga sua própria natureza no lixo, como quer ser respeitada e aceita? Respeito e aceitação são conquistas, não são brindes da vida!

Pense nisso.

Bj.

Comentários

comentários

About Carlos Machado Jr (Caju)

Leonino com ascendente em Sagitário. Estudo e me interesso por mediunidade, espiritualidade, astrologia, esoterismo, Umbanda, psicologia, parapsicologia, comportamento, religiões, orixás, ocultismo, oráculos, filosofia e mais uma dezenas de temas. :-)

Deixe uma resposta